ESTUDO DA FLUTUAÇÃO

Área de Projecto Física

Estudo da flutuação

Professora: Teresa Conceição

Alunos: Cláudio Rosário, Diogo Cerqueiro

 

 

O conhecimento do calado do navio em cada condição de carga e de densidade da água (função da salinidade e temperatura) é fundamental para determinar a sua navegabilidade em zonas pouco profundas, em especial nos portos e em canais. A massa máxima (carga máxima) que um navio pode suportar no mar

 

sem afundar pode ser determinada através da expressão:

 
 
 

em que,

h é o calado;

m a carga do navio;

 

r a densidade da água navegada.

 

  

Efectuaram-se ensaios para estudar a variação do calado com a carga da “embarcação” (massa) para duas situações de navegabilidade diferentes: em água doce e num mar muito salgado, idealizado neste trabalho, por uma substância muito mais densa do que a água doce, a glicerina.

Compararam-se ainda, os valores retirados da expressão teórica e os determinados experimentalmente.

Tabela I – Dados experimentais e teóricos

 

Glicerina (1261 kg/m3)

Água doce (1000 kg/m3 )

M (g)

Calado (cm)

Teórico

Calado (cm) Experimental

Calado (cm)

Teórico

Calado (cm) Experimental

100

1,48

1,4

1,78

1,8

150

2,11

2,1

2,67

2,4

200

2,82

2,7

3,56

3,1

250

3,5

3,1

4,4

4

 

Conclusões

O calado é tanto maior quanto maior for a carga do navio.

Quanto maior for a densidade da água menor é o calado. Por esta razão os navios que navegam em águas muito salgadas têm um maior poder de flutuação (menor calado). Os dados experimentais estão de acordo com os teóricos, demonstrando-se que se pode prever a carga máxima de uma embarcação com base nas expressões teóricas

 

                      

Comments