Biblioteca Escolar‎ > ‎PÁGINA 2‎ > ‎

MONITORIZAÇÃO DO RADÃO

Monitorização do radão no sul do concelho de Almodôvar

A turma do 10ºA apresentou este projecto à fundação Ilídio Pinho e ganhou um financiamento de 500 euros. A entrega dos prémios realizada na Direcção Regional de Educação do Alentejo, pode ser vista no site: http://www.drealentejo.pt/default.asp?action=news&idnews=1873

 

O projecto que ainda se encontra em curso começou com uma palestra no nosso Agrupamento sobre Física de Partículas (LIP). O Professor Doutor Luís Peralta da Universidade de Lisboa e investigador do Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas que está à frente de um projecto nacional Radiação Ambiente veio à nossa escola esclarecer e ensinar algumas questões sobre radiação. Numa segunda fase os alunos envolvidos no projecto visitaram o Instituto Tecnológico e Nuclear. Nesta visita tiveram a oportunidade de colocar questões aos cientistas e compreender como se processa uma investigação.

Os alunos propuseram-se a investigar os níveis de radão nas freguesias do concelho de Almodôvar mais perto da Serra do Caldeirão. Com o apoio do LIP, com base nas actividades dinamizadas pelo Projecto Radiação e Ambiente e com os conhecimentos adquiridos durante as pesquisas feitas para a disciplina de Física e Química A, aprenderam que o núcleo do átomo de radao-222 decai para polonio-218, emitindo uma partícula α, que vai deixar uma marca numa placa acrílica: o detector CR39. Quando a partícula α atinge o detector, provoca o aparecimento de um microfuro ou traço nuclear.

Os alunos preparam os CR39 e colocaram-nos em habitações e casa abandonadas em diversos pontos no sul do concelho de Almodôvar. A Câmara Municipal de Almodôvar disponibilizou transporte para todos os locais. Os detectores foram colocados no dia 3 de Março e vão ser recolhidos no dia 4 de Abril.

Os CR39 vão ser revelados utilizando um tratamento químico. Uma vez que a Serra do Caldeirão faz parte do maciço antigo e é constituída por xisto-grauvaque esperamos que os resultados, após a análise dos filmes já revelados, oscilem entre os 25-50 Bq/m3 (médias anuais por concelho – Estudo Realizado pelo Instituo Tecnológico e Nuclear). Ainda não é possível divulgar os resultados, pois os CR39 têm que ficar expostos no mínimo 1 mês. No dia 4 de Abril iremos começar a fazer o tratamento e análise de dados.

O projecto conta com a colaboração do Agrupamento de Escolas de Almodôvar, com a Câmara Municipal de Almodôvar e Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas (LIP). Cada uma das entidades apresenta um papel determinante no estudo em questão. Contamos com o apoio do agrupamento para todos os aspectos burocráticos e apoios relativamente a materiais. A Câmara Municipal de Almodôvar tem disponibilizado transporte para todos os locais previstos no estudo. O LIP tem contribuído com todo o seu conhecimento nas questões levantadas pelos alunos.

As actividades que ainda faltam desenvolver, neste momento, prendem-se com a medição da radiação de fundo, com um contador geiger, em cada local que foi colocado um CR39, a preparação do tratamento químico, para a revelação dos CR39, a revelação dos CR39, a análise dos mesmos ao microscópio e o cálculo da concentração do radão.

Por fim, será realizada uma apresentação pública dos resultados deste estudo no dia 16 de Maio do presente ano, contará com a colaboração de um investigador do LIP. Esta apresentação será incluída num seminário, que está a ser organizado para esse dia “Aqui há ciência…e palavras”, que contará com a presença de outros investigadores e cientistas.

Preparação dos CR39 Para Colocação na Serra
 
 
 
 
 
 

 MAPA DOS

LOCAIS

 
 
 
Comments